Incontinência Urinária de esforço

Close up of a man with hands holding his crotch on a light blue background. Urinary incontinence. Men's health. The pain from the blow in groin.

A incontinência urinária de esforço (IUE) ocorre quando a urina vaza devido a uma pressão repentina na bexiga e na uretra, fazendo com que os músculos do esfíncter se abram brevemente. Na IUE leve, a pressão pode ser proveniente de atividades intensas repentinas, como exercícios, espirros, risos ou tosse. Se sua  incontinência urinária de esforço for mais grave, você também pode “vazar” com atividades menos intensas, como levantar-se, caminhar ou curvar-se. “Acidentes” urinários como esse podem variar de algumas gotas de urina até o suficiente para encharcar suas roupas.

Este é um problema muito comum nas mulheres, ocorrendo menos frequentemente em pacientes homens. 

Outro problema urinário comum é chamado de bexiga hiperativa ou incontinência urinária de urgência. Pessoas com este problema têm uma sensação muito forte de que precisam ir ao banheiro ou de que não podem se controlar para urinar. A diferença entre  incontinência urinária de esforço e bexiga hiperativa é anatômica: uma é um problema uretral, enquanto a outra é um problema de bexiga, respectivamente. 

Não é incomum que pacientes apresentem os dois problemas ao mesmo tempo. Quando os dois tipos de incontinência urinária estão acontecendo, é chamada de “incontinência mista”.

A Anatomia do Problema

O trato urinário inclui dois rins, dois ureteres, uma bexiga, a uretra e o esfíncter. Este sistema funciona em conjunto para armazenar e remover resíduos, especificamente na forma de urina, de nossos corpos.

Os rins limpam nosso sangue e removem os resíduos e o excesso de água, funcionando como um filtro do nosso corpo para controlar eletrólitos, equilíbrio de fluidos, pH e pressão arterial. A urina desce através de tubos finos chamados ureteres para a bexiga.

A bexiga é um órgão semelhante a um balão e tem como função armazenar urina. Os músculos deste órgão se contraem (comprimem) quando estamos prontos para liberar a urina, criando uma pressão que faz o líquido deixar a bexiga pela uretra. 

A uretra é um tubo na parte inferior da bexiga por onde a urina sai do corpo. Todos nós possuímos músculos esfincterianos para manter a uretra fechada e evitar que a urina vaze, até que o corpo esteja pronto para liberá-la. O músculo esfíncter relaxa quando a bexiga se contrai e ocorre a micção.

O principal sintoma da incontinência urinária de esforço é quando a urina vaza durante qualquer atividade que aumente a pressão abdominal. A quantidade pode ser de algumas gotas para colheres de sopa ou mais. Isso ocorre porque o esfíncter perde parte de sua força, dificultando a vedação. 

Além disso, o assoalho pélvico suporta a bexiga e a uretra. Se esta área for esticada, enfraquecida ou danificada, pode ocorrer incontinência urinária de esforço. Tosse crônica ou lesões nos nervos da região lombar ou cirurgia pélvica (como cirurgia para câncer de próstata) podem causar  enfraquecimento dos músculos.

Que condições agravam o problema?

  • Sexo: mulheres são mais propensas a ter IUE;
  • Gravidez e parto;
  • Estar acima do peso;
  • Fumar;
  • Tosse crônica;
  • Lesões nervosas na parte inferior das costas;
  • Cirurgia pélvica ou de próstata.

Diagnóstico e Tratamento

O primeiro passo para diagnosticar  incontinência urinária de esforço é conversar com seu médico sobre os sintomas. Observe seu corpo e procure entender quais são e como eles afetam o seu dia-a-dia, com qual frequência e com qual intensidade. 

É importante que você tenha um histórico médico preparado, incluindo dados atualizados sobre a sua saúde passada e presente, dieta, quantidade geral de ingestão de líquidos, medicamentos que estão sendo utilizados no momento e a presença ou não de cirurgias no passado. 

Munido destes dados, o médico irá conduzir o exame físico, que pode incluir a verificação da genitália e do abdômen, da próstata e do reto. Também pode ser testada a força dos músculos do assoalho pélvico e do esfíncter.

O médico pode solicitar que você execute manobras como tossir, forçar ou pisar para ver se essas ações causam vazamentos de urina.

Outros exames podem ajudar no diagnóstico: 

  • Exame de urina para testar uma infecção do trato urinário.
  • Varredura da bexiga após urinar para analisar a quantidade de líquido retido pelo órgão.

Opções de tratamento:

Existem algumas opções que os pacientes podem seguir, incluindo exercícios e mudanças na rotina que ajudam a controlar os sintomas do problema ou até mesmo erradicá-los. 

Exercícios para músculos do assoalho pélvico:

Você executa estes exercícios contraindo (apertando) e relaxando os músculos do assoalho pélvico várias vezes ao dia. Estes músculos são responsáveis por sustentar a bexiga e outros órgãos, e mantê-los fortalecidos pode reduzir ou eliminar os sintomas de IUE. 

Mantenha uma boa função intestinal:

A constipação pode piorar a incontinência. Por isso, busque evitar este problema consumindo alimentos ricos em fibras (frutas, feijões e vegetais de cor escura) para estimular os movimentos intestinais regulares. Beber quantidades regulares e ideais de água também pode ajudar 

Mantenha um peso saudável:

Pessoas com sobrepeso ou obesas têm maior probabilidade de desenvolver IUE, sendo que muitos pacientes descobrem que perder apenas 4,5 quilos pode levar a menos vazamentos. 

Pare de fumar:

Parar de fumar é uma das coisas mais importantes que você pode fazer pela sua saúde. A tosse crônica causada pelo fumo pode aumentar a frequência e a gravidade dos vazamentos, causando também uma tensão adicional no assoalho pélvico.

Tratamento Cirúrgico

Existem opções cirúrgicas específicas para homens com IUE. O tratamento mais eficaz costuma ser o implante de um dispositivo esfíncter urinário artificial, composto por três partes: um manguito cheio de líquido (o esfíncter artificial), colocado cirurgicamente ao redor da uretra; um balão regulador de pressão cheio de líquido, inserido em sua barriga e uma bomba inserida no escroto.

O manguito do esfíncter urinário artificial é preenchido com líquido, o que mantém a uretra fechada e evita vazamentos. Quando você pressiona a bomba, o fluido do manguito é transferido para o reservatório do balão. Isso abre sua uretra e você pode urinar. Assim que a micção estiver concluída, o reservatório do balão enche automaticamente o manguito uretral em 1-3 minutos.

A cirurgia do esfíncter artificial pode curar ou melhorar muito o controle urinário em mais de 7 entre 10 homens com IUE. 

O sling Masculino é uma faixa estreita feita de malha sintética que é colocada sob a uretra, atuando como uma rede para levantar e apoiar os músculos da uretra e do esfíncter. A incisão cirúrgica para colocar a tipoia é entre o escroto e o reto. 

Este método é mais frequentemente usado em homens com incontinência urinária leve a moderada. 

O bom senso e o cuidado ajudarão os benefícios dessas cirurgias por muito tempo. Continue com os exercícios diários para manter a força da musculatura pélvica, sempre atentando-se para manter um peso saudável. Um grande ganho de peso ou atividades que sobrecarregam sua barriga e pélvis podem prejudicar o reparo cirúrgico ao longo do tempo.